segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Viva o Carnaval!

Uma tarde de baile muito divertida... e os aventureiros e a professora, muito bem disfarçados...

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Poesias sobre as sensações

Continuando os trabalhos sobre poesia, lancei um desafio aos aventureiros.
A turma dividiu-se em grupos de dois meninos e cada grupo, escolheu uma emoção ou um sentimento.
Em seguida, propus-lhes que escrevessem, a pares, uma poesia com as respostas às seguintes perguntas:
- Tem cor? Qual é?
- Tem sabor? Qual é?
- Tem cheiro? Qual é?
- Qual é a sua temperatura?
- Tem som? Qual?
- Tem movimento? Qual?
- Tem peso? Qual?
- Como vos faz sentir?

Ora, os resultados foram surpreendentes... Temos poetas!

A saudade

É verde clara, como a lima
Sabe a maçãs verdes
Cheira a girassol
E arde como um fogo na mata

É o som de uma flauta
Move-se devagar, como uma tartaruga
Pesa como uma pedra
E faz-me sentir um vazio no peito

(José e Margarida)

O amor

É a cor do sangue derramado
Tem sabor a maçã
E cheiro a rosas perfumadas
É escaldante

Tem som de flauta
Um movimento suave
O peso de uma pena branca
E faz-nos sentir leves como o vento

(Andreia e Rodrigo)

A amizade

Tem cor azul
Sabe a morango
E cheira a baunilha
É morno como um dia de Primavera

Tem o som de palmas
O movimento da brincadeira
Pesa como uma pessoa
Faz-me sentir divertido

(Mariana e Tomás)

A alegria

Amarelo vivo
Sabe a baunilha
E cheira a rosas
É morna, como a areia da praia

Tem o som de uma flauta
Tem movimento, como as ondas do mar
É leve como uma pena
Faz-me sentir bem

(Ana e Jorge)

O ódio

A cor é vermelho do sangue
O seu sabor é do sal
O cheiro é da cebola
A temperatura é do quente do sol

O som é de rock
O seu movimento é muito rápido, como um foguete
O seu peso é duma montanha
Faz-me sentir com a cara quente

(Diogo e Pedro)

A raiva

É vermelha
Tem sabor a morangos
O cheiro é do sangue
A sua temperatura é quente

Tem som de guitarra eléctrica
Tem o movimento do rap
É pesada como um navio
Faz-me sentir chateado

(João e Miguel)

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Para estudar - Euros

Aqui fica um jogo divertido, sobre os euros. O objectivo é pagar as quantias que são apresentadas no ecrã.


Euro
(clica em cima da palavra euro)

Euros

No ano passado, os aventureiros aprenderam a reconhecer as moedas e notas de euro. Para tal, montámos uma banca de venda e foi vê-los nas compras, a comprar e a vender produtos.


(ainda se lembram?)

Este ano, estão mais crescidos e como ainda se lembravam bem das moedas e das notas, aprenderam a realizar cálculos... somas de preços, trocos, diferenças de preços, etc.
Hoje realizaram, a pares, um problema relacionado com os euros.



Foi interessante ver como se apoiaram na realização do problema... ouvindo-se, ajudando o parceiro com mais dificuldades, ponderando, reflectindo em conjunto, não desistindo perante as dificuldades... Estão a ficar crescidos os meus aventureiros.











quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Aula de Música

Pois é, o Festival da Canção do nosso Externato está aí à porta e os aventureiros andam a preparar, com afinco, o tão esperado dia. Já temos letra, cantor, júri e algumas notas preparadas. Mas, como toda a gente sabe, por enquanto, ainda é segredo. Entretanto para descontrair um bocadinho, e para nos irmos preparando, vamos treinando a voz com outras músicas.

video

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Livro do mês - "A LENDA DE DESPEREAUX"

Muito se falou do filme “A Lenda de Despereaux” que, neste Natal, estreou nos nossos cinemas.
O que muitas pessoas não sabem é que este filme foi adaptado de um livro da autora Kate DiCamillo, escritora de livros infantis.
Vale a pena ler o livro, onde encontramos muitos pormenores surpreendentes que, no filme nos escapam ou, simplesmente, não existem.
Um conto de fadas moderno que nos fala sobre a amizade, a lealdade, a honra, a coragem e o amor.
Aventureiros, não deixem de o ler!

Comprar aqui!

Tabuadas

Alguns aventureiros têm tido dificuldades na memorização das tabuadas.
Por este motivo, temos insistido muito no estudo das tabuadas que são utlizadas, cada vez mais, na realização das nossos exercícios matemáticos.
Aqui ficam alguns sites onde podem ir estudando esta matéria:

Jogo das tabuadas 1
Jogo das tabuadas 2

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Poesia Visual

Na continuação do estudo sobre a poesia, os aventureiros descobriram que também existem poemas visuais. Neste tipo de escrita o poeta recorre não só às palavras como, também, à imagem.
Ficaram a conhecer os poemas de Salete Tavares e Mário Castrim.





Foi então a vez dos aventureiros experimentarem a poesia visual. Cada um ficou com uma frase, do poema que havíamos realizado quando lemos o "Limpa-Palavras" e os resultados foram surpreendentes.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Limpa-palavras

Este período os aventureiros vão ler e explorar várias poesias tomando, deste modo, um contacto mais profundo com o texto poético.
Mas antes de começarmos as leituras, conversámos um pouco sobre o ofício de “ser poeta”... O que fazem os poetas? Quais as suas ferramentas de trabalho? Que matérias usam para trabalhar?
Os aventureiros chegaram à conclusão que para se ser poeta e se escrever poesia é preciso... “Ser especial.”, “Pensar com o coração.”, “Usar lápis e borracha, para poder apagar muitas vezes.”, “Ter muita imaginação.”, “Saber utilizar bem as palavras.”

Assim surgiu a leitura do poema “O limpa-palavras”, do autor Álvaro Magalhães.







Em seguida, foi a vez dos aventureiros construírem colectivamente uma poesia sobre as palavras.

A palavra chuva dá vida à natureza.
A palavra caneta escreve belas poesias.
A palavra estrela brilha na noite escura.
A palavra amor faz o coração saltar.
A palavra chocolate tem um sabor especial.
A palavra luz ilumina a casa.
A palavra gelado é deliciosamente gelada.
A palavra acelerar faz o meu carro andar mais rápido.
A palavra casa dá-me abrigo.
A palavra herói salva o mundo.
A palavra livro faz-me sonhar.
A palavra amigo ajuda-me nos momentos mais difíceis.